Terça-feira, 14 de Agosto de 2012

Maria Antonieta - Algumas curiosidades

Maria Antónia Josefa Joana de Habsburgo-Lorena, ou simplesmente Maria Antonieta, nasceu em 2 de novembro de 1755. Era a 15ª  filha de Maria Teresa de Habsburgo e de Francisco I, os imperadores da Áustria.

 

 

 

Ela se casou com o Delfim (nome dado ao herdeiro do trono) da França em 1770. Tinha apenas 14 anos, e tornou-se rainha da França 5 anos depois.     

O herdeiro do trono francês, Luis XVI de Bourbon, demorou 7 anos para "consumar" o casamento com Maria Antonieta. O fato causou boatos de que a rainha seria estéril.  A primeira filha do casal, Maria Teresa Carlota, nasceu em 1778.  

   

A rainha gostava de atuar em óperas.     

 

No início Maria Antonieta era muito querida pela população francesa, que via nela uma esperança de melhora na situação de miséria em que o Rei Luis XV mergulhou o país. Mas, depois de escândalos sobre sua esterilidade e as gastanças da corte, ela passou a ser apontada como traidora da França.     

Em 1781 Maria Antonieta mudou-se para um palácio construído para ela, que ficava bem próximo do Palácio de Versalhes. O "Petit Trianon" foi um presente de seu marido, o Rei.  

   

A frase "se o povo não tem pão, que coma brioches" é atribuída a Maria Antonieta. Historiadores acreditam que a rainha nunca disse essa frase.     

Depois de assinar um contrato que favorecia seu irmão, então imperador da Áustria, Maria Antonieta passou a ser chamada de "A Austríaca" pela corte francesa.   

  

Há boatos de que a rainha teve um amante sueco, o Conde Fersen.  

   

Maria Antonieta foi presa, junto com Luis XVI em 1792. No ano seguinte, foi julgada e condenada à guilhotina por traição. Foi a última rainha da França.     

 

No dia 16 de outubro de 1793, às 12:15, vestindo roupas simples, Maria Antonieta foi guilhotinada. Seu corpo foi jogado em uma vala comum, no cemitério de La Madeleine (fechado em 1794).     

 

Em janeiro de 1815, seu corpo e o de Luís XVI foram exumados e enterrados na basílica de St. Denis, em Paris. O local servia de necrotério para os monarcas franceses desde Clóvis I (465-511).     

 

Em 2006 estreou no cinema "Maria Antonieta", escrito e dirigido por Sofia Coppola. O filme dá uma visão pop e simpática da rainha. A trilha sonora inusitada contém músicas dos anos 80, como "All Cats Are Grey" do The Cure e "Cerimony" do New Order.   

  

A atriz Kirsten Dunst fez o papel da rainha. Kirsten e Sofia já haviam trabalhado em outra produção juntas, "Virgens Suicidas" de 1999.     

Sofia Coppola conseguiu uma inédita autorização  do governo da França para gravar dentro do Palácio de Versailhes.

publicado por Carla da Soledade às 14:44
link do post | comentar | favorito

.sobre mim...

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 11 de Setembro de 2001

. Maria Antonieta - Algumas...

. Idade Média - Curiosidade...

. História da Bicicleta

. chá das cinco - mais do q...

.arquivos

. Setembro 2012

. Agosto 2012

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Rena mais linda...

. há dias...

. ...

. Mais uma Madrinha

.quantos curiosos:

web counter free
blogs SAPO

.subscrever feeds